Show simple item record

dc.contributor.advisorMotta, Alexandre de Medeiros
dc.contributor.authorFeldhaus, Cibely
dc.coverage.spatialTubarãopt_BR
dc.date.accessioned2021-06-09T19:19:47Z
dc.date.available2021-06-09T19:19:47Z
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.riuni.unisul.br/handle/12345/12510
dc.description.abstractA presente monografia aborda o seguinte tema: “Índios e Colonos na região colonial de Rio Fortuna: a colonização alemã na ótica dos estudantes do 9º ano da Escola de Educação Básica Nossa Senhora de Fátima, de Rio Fortuna, Santa Catarina”. Para corroborar com a natureza do tema proposto e motivar a investigação lançou-se a seguinte questão-problema: Que conhecimento histórico apresentam os estudantes do 9º ano da Escola de Educação Básica Nossa Senhora de Fátima sobre o conflito que envolveu colonos e índios, em Rio Fortuna, no período da colonização? Com base nesta questão, justifica-se essa pesquisa, uma vez que os conflitos ocorridos, durante o período colonizador, foram resultado do enfrentamento entre dois grupos de realidades muito diferentes. Conflitos estes ocasionados e, de certa maneira impulsionados por grupos ligados à elite econômica. As mudanças na Europa, especificamente na Alemanha, levaram ao desespero e à mudança de muitos, que buscavam no Novo Mundo uma esperança de vida melhor. As várias tentativas fracassadas de explorar terras sulistas colocaram grupos de westfalianos no vale do Braço do Norte, especificamente, em Rio Fortuna, em conflito com grupos xokleng/laklãnõ, que já habitavam a região. As diferenças entre eles levaram a uma matança, na qual a cultura alemã prevaleceu. Assim, como o tema central, se busca descobrir o que os estudantes do 9º ano da E.E.B. Nossa Senhora de Fátima sabem sobre estes conflitos no processo colonizador e de que forma estas histórias foram contadas a eles, seja informalmente ou em âmbito escolar. Como também, por que estas histórias locais/regionais não são destacadas durante o período escolar. E, juntamente, busca-se uma mudança de perspectiva dos estudantes (que têm uma relação muito forte com famílias germânicas) em relação ao papel do indígena, na atualidade, já que a história do mesmo foi construída pela visão dos vencedores que inferiorizavam os grupos nativos desde o seu primeiro contato.pt_BR
dc.format.extent82 f.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.relation.ispartofHistória - Tubarãopt_BR
dc.rightsAttribution 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by/3.0/br/*
dc.subjectColonizaçãopt_BR
dc.subjectImigrantespt_BR
dc.subjectConflitospt_BR
dc.subjectRio Fortunapt_BR
dc.subjectEstudantespt_BR
dc.subjectXokleng - Laklãnõpt_BR
dc.titleÍndios e colonos na região colonial de Rio Fortuna: a colonização alemã na ótica dos estudantes do 9º ano da Escola de Educação Básica Nossa Senhora de Fátima Santa Catarinapt_BR
dc.typeMonografiapt_BR
dc.subject.areaCiências Humanaspt_BR


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution 3.0 Brazil

Mantido pela
Unisul
Plataforma
DSpace
Desenvolvido por
Digital Libraries
Licenciamento
Creative Commons